O que é quarentena, isolamento, declaração de emergência

0
2215
coronavirus, declaracao de emergencia, isolamento, distanciamento social, prevencao, pandemia,

Durante emergências de saúde pública, como o surto de coronavírus, é essencial manter-se informado. 

Mas muitas dessas informações, quando não são enganosas, podem ser esmagadoras e confusas – até nas próprias palavras que usamos para falar sobre uma crise.

É preciso conhecer o significado correto do vocabulário utilizado aos transmitir informações seja na mídia ou nas redes sociais. E também para que as pessoas não confundam os termos e entrem em pânico desnecessariamente.

Propagação de doenças

  • Surto
    Acontece quando há um aumento inesperado do número de casos de determinada doença em uma região específica, dentro de limites muito restrito ou de uma doença específica, ou seja, para ser considerado surto, o aumento de casos deve ser maior do que o esperado pelas autoridades.
  • Epidemia
    Quando há um aumento do número de casos de determinada doença, muito acima do esperado e não delimitado a uma região. Ocorrência de surtos em várias regiões. Uma epidemia é “um aumento nos casos, seguido por um pico e depois uma diminuição”.
    É o que acontece nos países onde as epidemias de gripe são registradas todos os anos: no outono e no inverno os casos aumentam, o máximo de infecções é atingido e depois diminui.
  • Endemia
    Ocorre com certo número de casos da doença controlados em determinada região. Não é uma questão quantitativa. É uma doença que se manifesta com frequência e somente em determinada região.
  • Pandemia
    Compreende um número de casos de doença acima do esperado, afetando vários países e continentes.  Ocorre “ao redor do mundo aproximadamente ao mesmo tempo”.

Medidas preventivas

  • O isolamento está separando aqueles com infecções confirmadas de outras pessoas, para que elas possam melhorar sem infectar mais ninguém.
  • A quarentena está restringindo o movimento ou o isolamento de pessoas que podem ter sido expostas a uma infecção, mas que ainda não estão doentes.
  • O distanciamento social refere-se a uma série de táticas destinadas a impedir que as pessoas se reúnam em grandes multidões, para retardar a propagação de um vírus.

O isolamento e a quarentena dependem da capacidade das autoridades de saúde pública de detectar rapidamente casos ou possíveis exposições a uma infecção, para tomarem as medidas preventivas necessarárias.

Vamos descrever cada medida preventiva

Quarentena [検疫 – ken eki]

“Quarentena é a reclusão de indivíduos ou animais sadios pelo período máximo de incubação da doença, contado a partir da data do último contato com um caso clínico ou portador, ou da data em que esse indivíduo sadio abandonou o local em que se encontrava a fonte de infecção” – Wikipedia

Usado para pessoas que podem ter sido expostas, mas não estão atualmente doentes, mas foram ou podem ter sido expostas a uma doença transmissível . Isso pode ajudar a parar a propagação da doença.  Para o COVID-19, a quarentena deve durar 14 dias a partir da primeira exposição.

Por quê? A pessoa pode ter o vírus mesmo que não esteja apresentando nenhum sintoma. Eles precisam ficar longe dos outros até descobrir com certeza

Os governos têm o poder de ordenar quarentenas em massa, ou a prática de isolar pessoas que podem ter sido expostas a um vírus, a fim de impedir que elas espalhem a doença antes de começarem a sentir sintomas.

Quarentena voluntária (quando alguém não é ordenado a entrar em quarentena, mas decide fazê-lo apenas por precaução) . significa que um indivíduo decidiu ficar em um local – na maioria dos casos em casa – e longe da população em geral, tanto quanto possível. Isso geralmente é praticado dentro de um período de 14 dias, mas pode ser estendido se o risco aumentar.

Isolamento [隔離 – kakuri]

Em geral, isolamento é quando alguém é separado de outras pessoas.  Em contextos médicos, isolamento significa especificamente “a completa separação dos outros de uma pessoa que sofre de doenças contagiosas ou infecciosas”. O isolamento dos doentes pode ajudar a retardar a propagação do Covid-19.

… a separação de uma pessoa ou grupo de pessoas conhecidas ou razoavelmente suspeitas de estarem infectadas com uma doença transmissível e potencialmente infecciosa daquelas que não estão infectadas para impedir a propagação da doença transmissível. 

O isolamento acontece quando uma pessoa está infectada com uma doença transmissível e é separada das pessoas saudáveis. Isso também ajuda a parar a propagação da doença.

O isolamento para fins de saúde pública pode ser voluntário ou forçado por ordem federal, estadual ou local de saúde pública.

isolamento voluntário às vezes é chamado de auto-isolamento , embora as pessoas comuns que usam o último termo possam não significar que estão realmente infectadas.

Uma chave para fazer o isolamento funcionar é emparelhá-lo com o rastreamento de contatos. Enquanto os pacientes doentes estão isolados, os profissionais de saúde pública podem fazer um trabalho de detetive, descobrindo todas as pessoas com quem esses pacientes tiveram contato. Dessa forma, eles podem encontrar a fonte da doença e potencialmente isolá-la, bem como identificar pessoas que correm o risco de contrair a doença e colocá-las em isolamento ou quarentena

Distanciamento social

Visa reduzir o número e a proximidade das interações entre as pessoas, permitindo que elas realizem suas atividades diárias necessárias. No geral, elas objetivam manter as pessoas separadas a um metro e meio de distância .

“Ao contrário da quarentena e do isolamento, as ordens de distanciamento social geralmente se aplicam a comunidades inteiras, não a indivíduos específicos”

O distanciamento social geralmente se refere a várias medidas que reduzem o contato próximo (aumentam a distância ) entre grandes grupos de pessoas (portanto, sociais ):
– grandes aglomerações de pessoas
– locais públicos lotados
– eventos esportivos, sociais, culturais, musicais

As medidas de distanciamento social geralmente envolvem o cancelamento de grandes reuniões (como conferências, aulas e eventos esportivos), a restrição de horários no transporte público e viagens e o trabalho em casa. Isso significa não ficar muito perto da outra pessoa na fila do supermercado por exemplo.

Distanciamento físico

Alguns profissionais de saúde estão incentivando cada vez mais o uso do termo distanciamento físico como uma alternativa mais clara ao  distanciamento social . 

O distanciamento físico ressalta a importância de manter a distância física entre as pessoas para ajudar a impedir a propagação do coronavírus. 

Além disso, o termo deixa claro que as pessoas ainda devem passar tempo com amigos e familiares usando a tecnologia digital e as mídias sociais quando estiverem fisicamente separadas.

Leia aqui sobre Isolamento ou Distanciamento Social

Declaração de emergência
[緊急事態宣言 -Kinkyū jitai sengen]

“O governo de um país pode declarar que se encontra em estado de emergência. Isso significa que o governo pode suspender e/ou mudar algumas das funções do executivo, do legislativo ou do judiciário enquanto o país estiver neste estado excepcional, alertando ao mesmo tempo seus cidadãos para que ajustem seu comportamento de acordo com a nova situação, além de comandar às agências governamentais a implementação de planos de emergência.” Wikipedia

O estado de emergência é um termo usado em situações extraordinárias e têm de ser declarada pelo governo, face à uma ameaça direta que pode causar instabilidade no país, sendo declarado em casos de desastres naturais, crises financeiras ou econômicas, situações de guerra ou epidemias, como é o caso do novo coronavírus.

No Japão

Reproduzindo um trecho do artigo Estado de emergência no Japão

Um estado de emergência permitiria que os governadores das prefeituras solicitassem que os residentes ficassem em casa e limitassem o uso de escolas e outras instalações para conter infecções, mesmo que não possam forçar as pessoas a fazê-lo.

Entretanto, os governadores podem usar terras e instalações sem a permissão de seus proprietários para fornecer atendimento médico de emergência, desde que haja uma necessidade legítima e comprovada de fazê-lo.

Os governadores das províncias também podem exigir que medicamentos, alimentos e demais artigos de primeira necessidade sejam vendidos ou entregues.

De acordo com as leis atuais japonesas, certos pré-requisitos devem ser atendidos para que o governo faça uma declaração tão drástica: relatórios domésticos de pacientes; uma séria ameaça à saúde, vida e economia das pessoas; e dificuldade de conter a infecção por outros meios legais. Se eles foram ou não cumpridos, ainda é uma questão de disputa.

É muito improvável que o governo japonês institua um estado policial draconiano nos moldes do que foi visto em Wuhan, na China. Até as rigorosas medidas de contenção da Itália, onde os casos de coronavírus irromperam exponencialmente, foram questionados por testar os limites da democracia; o governo italiano ameaçou prender ou multar pessoas por se deslocarem entre certas partes do país.

Primeiro Ministro sobre a declaração de emergência:
“Julgamos que uma disseminação rápida e em âmbito nacional poderia ter um impacto significativo na vida das pessoas e na economia nacional, e emitimos uma Declaração de Emergência com base na Lei de Medidas Especiais”

  •  “Mas não será como ocorre no exterior, com uma paralisação geral, a nossa junta de especialistas não vê essa necessidade.
  • Os trens e outros meios de transporte continuarão funcionando, os supermercados estarão abertos, manteremos a a atividade econômica e social.
  • Pediremos um esforço maior naquilo que o Japão vem fazendo até agora no âmbito de conter a propagação, evitando os três tipos de aglomerações que falamos.
  • Para quem vive nas áreas que serão afetadas, gostaria de pedir serenidade e cooperação para evitar uma contaminação em massa.
  • Na medida do possível, evite sair de casa, mas há casos em que as pessoas precisarão continuar trabalhando.”

Segundo noticiários da TV, supermercados, farmácias, konbini e até alguns restaurantes estarão funcionando normalmente. Podemos ir trabalhar, claro que tomando os devidos cuidados necessários.

Bloqueio urbano de emergência
[ ロックダウン – lockdown]

Um bloqueio visa impedir que as pessoas se movam entre lugares. É uma medida imposta politicamente, e não uma política de saúde pública, e pode envolver o cancelamento de voos, o fechamento de fronteiras e o fechamento de algumas atividades comerciais, como bares, restaurantes, etc.

Também poderia significar registrar o movimento de pessoas de um lugar para outro em uma cidade. A idéia é que o governo reduza o fluxo de pessoas para coibir a transmissão.

Alguns países já impuseram bloqueios – uma medida de emergência que impede as pessoas de sair ou entrar em uma área (ou país). Isso significa que as fronteiras estão fechadas e as pessoas são obrigadas a ficar em casa e se auto-quarentena. 

Uma zona de contenção pode ser estabelecida quando uma área específica parece ser um ponto de acesso COVID-19. Grandes reuniões são barradas, mas as pessoas ainda podem ir e vir.

No Japão

Segundo as leis japonesas, não há execução como multas por sair, ao contrário da Itália e da França. No entanto, uma solicitação com base em uma declaração de emergência seria de fato uma solicitação executória, pois teria uma base legal.

 O fato de cidadãos e empresas japonesas serem receptivos à política do governo lhes dará uma resposta bastante forte e, em alguns casos, uma reação exagerada à declaração de emergência.

No Japão, assim como na França e na Itália, não é possível restringir extravagâncias e saídas. No entanto, se o governador de Tóquio declarar o bloqueio com a aprovação do governo, isso limitará significativamente a saída de residentes de Tóquio e a entrada de Tóquio de outras prefeituras. Isso tem um grande efeito adverso, principalmente nas atividades de consumo pessoal.

Bloqueios no mundo

A partir de Wuhan, na China, os bloqueios que restringem fortemente o movimento de pessoas, como sair, já estão se expandindo rapidamente em países ao redor do mundo. 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) também avaliou a eficácia do bloqueio na redução da propagação da infecção e instou os países a considerar seu uso.

Por exemplo, a França tem restrições estritas sobre passeios em todo o país. A saída é restrita a seis casos: sair ou sair do trabalho para pessoas que não podem trabalhar remotamente, comprar necessidades diárias, ir ao hospital, buscar e largar crianças em escolas infantis, apoiar idosos e fazer exercícios sozinhos. Quem sai é obrigado a apresentar um certificado indicando o motivo, e o infrator será multado em 135 euros. Aproximadamente 100.000 policiais estão reprimindo as restrições à saída.

Fonte:
OPAS Organização Pan-Americana da Saúde
Telessaúde São Paulo
Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar do Japão
NHK

Leituras recomendadas:
Coronavírus – Como fazer o tratamento em casa.
Como é a prevenção do coronavírus no Japão
Estado de emergência no Japão: entenda o que acontece na prática – Tododia.jp

DEIXE UMA RESPOSTA